Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Síndrome da Rubéola Congênita
Início do conteúdo da página

Síndrome da Rubéola Congênita

Publicado: Terça, 08 de Março de 2016, 21h57 | Última atualização em Quinta, 24 de Janeiro de 2019, 11h21 | Acessos: 6990

 A Síndrome da Rubéola Congênita (SRC) é uma importante complicação da infecção pelo vírus da Rubéola durante a gestação, principalmente no primeiro trimestre, podendo comprometer o desenvolvimento do feto e causar aborto, morte fetal, natimorto e anomalias congênitas. As manifestações clínicas da SRC podem ser transitórias (púrpura, trombocitopenia, hepatoesplenomegalia, icterícia, meningoencefalite, osteopatia radioluscente), permanentes (deficiência auditiva, malformações cardíacas, catarata, glaucoma, retinopatia pigmentar), ou tardias (retardo do desenvolvimento, diabetes mellitus). As crianças com SRC frequentemente apresentam mais de um sinal ou sintoma, mas podem ter apenas uma malformação, das quais a deficiência auditiva é a mais comum.

 

Mais informações sobre Síndrome da Rubéola Congênita

 

Instrumentos para registro e análise

 

Ficha de notificação/investigação

Instrucional de preenchimento da ficha de notificação/investigação

  Dicionário de Dados

 

Dados epidemiológicos e estatísticas

Tabulações de dados

 

CONTATO

Coordenação-Geral de Doenças Transmissíveis - CGDT/DEVIT/SVS/MS
SRTVN 701, Via W5 Norte, Ed. PO 700, 6ª andar - Brasília/DF. CEP: 70.723-040

E-mails: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (61) 3213-2900

registrado em:
Fim do conteúdo da página