Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Acidente por Animais Peçonhentos
Início do conteúdo da página

Acidente por Animais Peçonhentos

Publicado: Terça, 08 de Março de 2016, 18h47 | Última atualização em Quarta, 08 de Junho de 2016, 11h20 | Acessos: 37052

Animais peçonhentos são reconhecidos como aqueles que produzem ou modificam algum veneno e possuem algum aparato para injetá-lo na sua presa ou predador. Os principais animais peçonhentos que causam acidentes no Brasil são algumas espécies de serpentes, de escorpiões, de aranhas, de lepidópteros (mariposas e suas larvas), de himenópteros (abelhas, formigas e vespas), de coleópteros (besouros), de quilópodes (lacraias), de peixes, de cnidários (águas-vivas e caravelas), entre outros. Os animais peçonhentos de interesse em saúde pública podem ser definidos como aqueles que causam acidentes classificados pelos médicos como moderados ou graves.

Os acidentes por animais peçonhentos e, em particular, os acidentes ofídicos foram incluídos, pela Organização Mundial da Saúde, na lista das doenças tropicais negligenciadas que acometem, na maioria dos casos, populações pobres que vivem em áreas rurais. Em agosto de 2010, o agravo foi incluído na Lista de Notificação de Compulsória (LNC) do Brasil, publicada na Portaria Nº 2.472 de 31 de agosto de 2010 (ratificada na Portaria Nº 104, de 25 de janeiro de 2011). Essa importância se dá pelo alto número de notificações registras no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), sendo acidentes por animais peçonhentos um dos agravos mais notificados.

A partir das análises dos dados do SINAN, a vigilância epidemiológica é capaz de identificar o quantitativo de soros antivenenos a serem distribuídos às Unidades Federadas, além de determinar pontos estratégicos de vigilância, estruturar as unidades de atendimento aos acidentados, elaborar estratégias de controle desses animais, entre outros.

 

Mais informações sobre Acidente por Animais Peçonhentos

 

Instrumentos para registro e análise

Ficha de notificação/investigação

Instrucional de preenchimento da ficha de notificação/investigação

Dicionário de Dados

  Caderno de análise (* em breve)

 

Dados epidemiológicos e estatísticas

Tabulação de dados

Indicadores Epidemiológicos (* em breve)

Banco de dados (TABNET) * em breve

  

CONTATO

Unidade Técnica de Vigilância de Zoonoses – UVZ
SCS Quadra 04, Bloco A, Edifício Principal, 3º andar, Brasília/DF. CEP: 70.304-000
Gerente: Eduardo Pacheco de Caldas
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (61) 3213-8094

registrado em:
Fim do conteúdo da página